Conteúdo da página

Evento da ENA debate compliance e esforços anticorrupção na América Latina

terça-feira, 10 de setembro de 2019 às 16h57

Um debate sobre as práticas de compliance e a evolução dos esforços contra a corrupção em diversos países da América Latina foram abordados durante um evento promovido pela Escola Nacional de Advocacia (ENA), nesta terça-feira (10), na sede da OAB nacional. A palestra de abertura foi feita pelo diretor regional da Kroll para a América Latina, Recaredo Romero, especialista internacional em gestão de risco.

A ação reforça a atuação inovadora da atual gestão da ENA, com a realização de eventos e seminários com a participação de renomados especialistas estrangeiros, com objetivo de debater novas técnicas e discutir inovações na prática da advocacia. O diretor-geral da ENA, Ronnie Preuss Duarte, enfatizou a importância do tema para a qualificação de estudantes e também de profissionais da área, sendo um assunto que abrange o setor público e também o setor empresarial.

“O mundo inteiro volta o seu olhar para os esforços na área de governança e compliance, sendo um dos tópicos mais relevantes no momento. É extremamente interessante aproveitarmos a presença e o debate com especialistas qualificados na matéria. A ENA vem se apresentando na vanguarda das discussões dos temas importantes para a advocacia”, afirmou Ronnie Preuss Duarte.

O diretor regional da Kroll para a América Latina, Recaredo Romero, compartilhou perspectivas e traçou um diagnóstico do compliance na América Latina, destacando os desafios exigidos pela medida e os esforços já realizados no combate a corrupção dentro dos governos e das empresas. Foram apresentados exemplos de países como o Brasil, México, Argentina, Peru, Colômbia e Chile. Ele explicou que o surgimento de novas leis contra a corrupção e o suborno são uma forte demanda da sociedade e que houve, nos últimos anos, enorme pressão popular por respostas contra a corrupção nessas nações.

Recaredo explicou ainda que a participação dos países da região em acordos e a assinatura de convenções anticorrupção influenciaram na criação de leis e na preocupação em manter um ambiente de negócios pautado por programas de integridade. “Houve um enorme progresso nas legislações anticorrupção e isso é importante, demonstra que a região está caminhando na direção correta, mas é preciso continuar perseguindo esse tipo de desenvolvimento. Entendo como elementos fundamentais nesse processo a avalição de riscos, mecanismos internos (em empresas ou no setor público) que permitam a comunicação de crimes ou irregularidades, além da realização de treinamento aos agentes”, afirmou.

Os debates do evento contaram ainda com a participação do sócio líder da empresa Deloitte, Edson Cedraz; da advogada especialista na área de compliance, Isabel Franco e do coordenador de relações internacionais da ENA, Bruno Barata. A solenidade de abertura do evento contou também com a presença do presidente da OAB-DF, Délio Lins e Silva, e do conselheiro federal Rodrigo Badaró.

Recomendar

Relatar erro

O objetivo desta funcionalidade e de reportar um defeito de funcionamento a equipe técnica de tecnologia da OAB, para tal preencha o formulário abaixo.

Máximo 1000 caracteres