Conteúdo da página

Agora Chega: campanha pede o fim dos gastos públicos desnecessários

sexta-feira, 1 de abril de 2016 às 15h27

Brasília – A campanha “Agora Chega de Carga Tributária: Não à CPMF!”, formada pela OAB e mais uma centena de entidades representantes de trabalhadores e empresários, apresenta 10 propostas para que o Estado cumpra seu papel de gerar saúde, educação, segurança e justiça de qualidade sem aumentar a já exaustiva carga tributária.

Nos próximos dias, cada proposta será analisada separadamente, todas com a análise do presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia.  

A terceira das propostas é demandar a eliminação de gastos públicos desnecessários e a liberação integral de recursos destinados constitucionalmente à educação, à saúde e à segurança.

Para Lamachia, é necessário fiscalizar o dinheiro público com rigor e transparência. “Os suados e parcos recursos do povo brasileiro são usados e abusados para financiar campanhas políticas, quer oficialmente através da impostura de um fundo partidário de mais de 800 milhões de reais, verdadeira vergonha nacional, quer por meio dos descaminhos da corrupção”, entende o presidente.

Ele aposta que é necessário ao Brasil deixar de ser uma democracia meramente formal para tornar-se uma democracia substantiva. “De que adianta termos um dos mais formidáveis catálogos de direitos e garantias fundamentais do planeta, com assento constitucional, se vivemos em um regime de rigorosa irresponsabilidade política?”, indaga.

Participe da campanha e compartilhe nas redes sociais a hashtag #NãoàCPMF

Recomendar

Relatar erro

O objetivo desta funcionalidade e de reportar um defeito de funcionamento a equipe técnica de tecnologia da OAB, para tal preencha o formulário abaixo.

Máximo 1000 caracteres